Consumo de frutas aumentam por conta do calor


Últimos Vídeos

24/01/2019
PREGÃO PRESENCIAL N.º 017/2018

24/01/2019
PREGÃO PRESENCIAL N.º 018/2018

24/01/2019
PROCEDIMENTO LICITATÓRIO N.º 005/2018

ver todas as licitações em andamento.
 
          Melão

O Cultivo do Melão no Brasil

O cultivo do melão, em escala comercial no Brasil, teve início nos primeiros anos da década de 60. Até então, o mercado brasileiro desta fruta era abastecido por melões importados, oriundos, principalmente, do Chile e da Espanha. A cultura estabeleceu-se primeiramente nos estados de São Paulo e Rio Grande do Sul, mas por motivo de melhor adaptação climático-fisiológica, começou a transferir-se para a região nordeste do Brasil, no início dos anos 80. No Brasil, dos 14,1 mil hectares plantados com a cultura do melão, em 2002, 14 mil foram conduzidos na região nordeste. Os principais estados produtores da fruta , em ordem decrescente de área plantada, foram Rio Grande do Norte, Ceará, Bahia, Pernambuco e São Paulo. Cerca de 40% da produção brasileira de melão foi exportada, principalmente para países da Europa, no ano de 2002. Os 60% restantes atenderam o mercado doméstico. Indicadores econômicos da atividade sugerem um aumento das exportações para os próximos anos. Até cerca de cinco anos atras, praticamente toda a produção de melão no Brasil estava restrita a cultivares dos tipos Amarelo e Honey Dew Orange Flesh. Alguma produção dos tipos Cantaloupe, Caipira e Net Melon era feita para atendimento de demandas dos mercados das regiões nordeste, sul e sudeste, respectivamente. Desde então, a produção dos outros tipos vem aumentando significativamente, particularmente visando a exportação de frutos para o mercado Europeu. As exigências em relação a classificação dos frutos destinados a exportação sempre foram maiores do que as exigências para a comercialização dos mesmos no mercado interno. A adoção do protocolo para boas práticas agrícolas (Euregap) pela Comunidade Européia e a exigência dos importadores para a adoção deste mesmo protocolo também por parte dos produtores-exportadores brasileiros de melão, para as frutas destinadas àquela Comunidade, veio intensificar ainda mais as exigências de controle, visando não só a classificação mas também a rastreabilidade do produto. Desta forma, é com grande satisfação que tenho o privilégio de anunciar as normas de classificação para o melão destinado a comercialização no mercado brasileiro, em atendimento ao Programa Brasileiro para a Modernização da Horticultura. Estas normas colocam em nível de igualdade as exigências de classificação para a comercialização do produto tanto no mercado brasileiro como no mercado de exportação. Desta forma, passa-se a respeitar também o consumidor brasileiro.

Eng. Agr. Dr. Paulo T. Della Vecchia
Diretor de Pesquisa da Sakata Seed Sudamerica Ltda

 

 



1. Produtos com cartilhas e normas oficiais do MAPA-Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento:
Abacaxi
Uva Fina de Mesa
Uva Rústica


2. Produtos com cartilha

Abacate, abacaxi, banana, caqui, goiaba, laranja, lima ácida tahiti (limão), maracujá azedo, mamão, manga , melão, pêssego e nectarina, tangerina, uva fina e uva rústica, alface, batata, berinjela, cebola, cenoura, couve-flor, mandioquinha-salsa, morango, pepino, pimentão, quiabo e tomate.

:: Alface
:: Banana
:: Berinjela
:: Caqui
:: Goiaba
:: Pêssego
:: Pimentão
:: Tomate


    3. Produtos com norma aprovada , sem cartilha:
Abobrinha, batata-doce, chuchu, figo, melancia, pêssego e nectarina,repolho e vagem.


    4. Produtos em fase final de aprovação da norma:
Abóbora, agrião, alcachofra, atemóia, inhame, cará e maracujá doce.

Veja também
Alimentação e Saúde
Conheça os Hortifrutis
Padronização
Produtos de época
Previsão do tempo
Cotação do dólar

Desenvolvido por: CiaPixel Agência Digital